Javascript Transpiling

Você provavelmente já ouviu o termo “compilador”. Um compilador pega um programa escrito numa linguagem de código-fonte, por exemplo C++ e converte para outra linguagem, como código de máquina. Passar um código pelo compilador muda o nível de abstração dele. Ele aproxima um código lido por humanos a um lido por máquinas. Isto é compilar: pegar uma linguagem fonte e convertê-la a uma de nível mais baixo.

Transpiling é um subconjunto da compilação. O código fonte é convertido em código-alvo. É como o compilador, mas o código-fonte e código-alvo são do mesmo nível de abastração. Se o código-fonte for lido por humanos, a linguagem de saída também será lida por humanos.

Mas por que iríamos querer isso?

Navegadores antigos não têm suporte total ao ES6, mas suportam ES5. Assim podemos escrever o Javascript usando a sintaxe e as funcionalidades do ES6 e depois usar um Transpiling para convertê-lo de ES6 para ES5.

Programamos o que há de melhor e mais novo e convertemos para rodar em toda parte.

O transpiler JavaScript mais popular é chamado Babel.

Continuar lendo Javascript Transpiling